18/05/2016

#Resenha 72, Manual do Autismo, do autor Dr. Gustavo Teixeira.

SINOPSE: 

Uma leitura essencial para pais, professores e qualquer profissional que convive com crianças autistas.

O primeiro obstáculo enfrentado pelo portador do transtorno do espectro autista se dá na própria fase de diagnóstico: os indícios são sutis e variáveis entre indivíduos, o que dificulta a identificação do transtorno. Com o intuito de auxiliar os pais a reconhecer esses sinais e a iniciar o tratamento apropriado para seus filhos o quanto antes, o Dr. Gustavo Teixeira escreveu este livro esclarecedor. Referência internacional no assunto, o Dr. Gustavo aborda todas as questões relativas ao autismo, respondendo às principais dúvidas e oferecendo as ferramentas necessárias para o estabelecimento de um ambiente estimulante e acolhedor para os pacientes. Quem seguir as orientações de Manual do autismo será capaz não apenas de reagir adequadamente ao comportamento autista, como também saberá oferecer o apoio necessário a esses pacientes, amenizando as eventuais dificuldades. Esta é, portanto, uma leitura obrigatória para todos que se relacionam com algum portador desse transtorno que já afeta mais de 600.000 jovens brasileiros, sejam pais, médicos ou mediadores educacionais.

#RESENHA

Nunca gostei de ler livros de autoajuda, saúde, psicologia ou sobre comportamento, mas quando vi este livro eu meio que me encantei, bati o olho e pensei: quero arriscar a leitura. Bom, não me arrependo da escolha! Este livro foi cortesia da Editora Record.

O Manual do Autismo é um excelente livro, escrito de forma clara e simplificada, do que é o Transtorno do Espectro Autista (TEA). O autor do livro Dr. Gustavo Teixeira (Foto), relata casos, diagnósticos, tratamentos e até mesmo sinais que devemos notar nas crianças durante o seu processo de desenvolvimento.
Para quem é mãe, tia ou avó, isso vale também para os homens (Avôs, tios e pais), sabe que durante o desenvolvimento da criança ela precisa falar, se comunicar, chorar, pedir, demonstrar afeto e tudo mais, então é justamente esse ponto que o autor foca ao detalhar os sinais que uma criança autista não possui, ou melhor, ela não procura criar relações de afeto com ninguém, nem mesmo com a própria mãe. 
O livro possui muitas dicas, listas de sinais que podemos observar em uma criança que apresenta comportamentos durante o seu crescimento, que não são comuns. O autor detalha desde os 4 meses de idade até os 5 anos, sinais que irão nos mostrar o surgimento do autismo na criança.
Por isso, ele alerta que ao ser notado tais características, os responsáveis devem imediatamente procurar um pediatra, que irá orientar e iniciar um mapeamento desses sinais, porque autismo pode ser controlado se detectado com antecedência, afirma o autor. No livro ele mostra relatos que mostram sua tese.
Para finalizar, deixo minha indicação da obra. O livro não é apenas para ser lido por quem tem uma criança em seu lar, e sim por todos, pois o conhecimento que iremos adquirir poderá ajudar alguém que esteja perdido sem saber o que fazer em relação a isso.


Resenha por Tony Ferr

11/05/2016

#Resenha 71, 13 Horas - os soldados secretos de Benghazi, do autor Mitchell Zuckoff.

Sinopse:

13 Horas apresenta, pela primeira vez, a história real dos acontecimentos de 11 de setembro de 2012, quando terroristas atacaram o Complexo da Missão Especial do Departamento de Estado dos EUA e o Anexo, base da CIA, em Benghazi, na Líbia. Uma equipe de seis soldados lutou bravamente para repelir os agressores e proteger os americanos que lá trabalhavam, indo além de suas obrigações e realizando atos extraordinários de coragem e heroísmo para impedir uma tragédia ainda maior. Este é seu relato pessoal do que aconteceu durante as treze horas do infame atentado. Pondo em pratos limpos o ocorrido em uma noite encoberta por mistério e controvérsia, este livro instigante leva os leitores para dentro da história desses heróis que arriscaram sua vida uns pelos outros, por seus compatriotas e por seu país. Escrito por Mitchell Zuckoff, autor best-seller do New York Times, 13 Horas é uma obra atordoante que fará o leitor arregalar os olhos – e, o mais importante, é a verdade. A história sobre o que enfrentaram aqueles homens – e a grandeza do que realizaram – é inesquecível.

#RESENHA

Olá pessoal! Nossa eu já estava com saudade de escrever uma resenha, até que meu blog não volte ao ar, mato a saudade por essa <3 para um amigo! (risos)

Bom esse livro é bem o tipo de livro que amo ler, aqueles baseados em fatos reais que nos fazem refletir sobre nossos atos.

13 Horas, por mais que tenha uma narrativa bem leve, tenho absoluta certeza que o autor conseguiu passar para cada leitor o que ele queria: o suspense, aflição, medo e acima de tudo coragem de se manter frio em uma situação que a vida de muitos depende de você e de sua equipe.

Não sou o tipo de pessoa que curte filmes como 13 horas, mas quando fiquei sabendo que ele era baseado em um livro não pensei duas vezes para lê-lo.

Mitchell Zuckoff é o tipo de jornalista que admiro demais, por ter a coragem de expor e entrevistar os soldados que passaram e tiveram suas vidas correndo perigo naquele atentado.

Todos os entrevistados mostravam bom humor e contar pelo o que passaram, mas não escondiam o medo de que não poderiam voltar para casa.

Nós leitores somos meros expectadores do que está acontecendo, e nem lendo mil biografias, mil relatos nos faz ter a capacidade de saber pelo o que aquelas pessoas passaram.

Ser soldado, não importa em que lugar do mundo, é um cargo sim muito importante e perigoso; são eles que irão proteger nosso país, pessoas e entidades, foram treinados para isso.

Mas não paramos para pensar, se eles foram treinados para passar pelo o que estão passando psicologicamente falando, enxergar e sentir na pele o que um atentado ou até mesmo uma guerra é capaz de fazer com um ser humano.

Esses soldados que conversaram com o jornalista são vencedores, eles podem demonstrar calmaria, mas podem ter certeza o psicológico deles ficará abalado para sempre.

E é com esse tipo de livro que notamos que nessa vida de altos e baixos, somos meros expectadores dela, que não passamos por nem a metade do que esses caras passaram.

Enfim galera, que curte livros baseados em fatos reais e quiser conhecer mais sobre o que aconteceu naquele Anexo, eu indico esse livro e claro seu filme também!

Até a próxima,

Bjss, Nay =D
DICAS LITERÁRIAS | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © 2016 | POR:
COMPRE AQUI O LAYOUT QUE SEU BLOG MERECEBILLION DOLLAR LAYOUTS